HOME|EDITORIAL|Só existirá o futuro na construção do presente!
Só existirá o futuro na construção do presente!
Só existirá o futuro na construção do presente!

Data: 26/02/2018

O Fluminense não só venceu o Clube de Regatas do Flamengo por 4 a 0... Nosso time aos poucos vai abrindo o caminho perante a nossa torcida, tentando, através de atuações como a dessa goleada, reconquistar a confiança dos nossos torcedores.

Há quem diga que foi contra os reservas rubro-negros, outros tantos podem comentar que o Campeonato Carioca não serve de parâmetro. Certamente alguma cabeça irá referendar que as primeiras fases da Copa do Brasil são moleza.

Apenas pessimismo ou será constatação?

Dá o que pensar! 

O certo é que vimos dentro de campo um time que soube durante todo o tempo da partida o que tinha que fazer, ocupando todos os espaços do campo com precisão. É claro que tem muito a ser feito ainda, mas a fundamental caminhada em direção à tranquilidade financeira, depois de um tsunami de horrores deixados pela gestão Peter Siemsen e Mario Bittencourt, pelo visto começa a chegar a bom porto, dentro do prisma de que o Departamento de Futebol necessita de “salários em dia” para o pleno rendimento.

O esquema escolhido pelo treinador Abel Braga, o 3-5-2, é perfeito para as peças de que dispõe para montar o tabuleiro. Equilibra as ações de defesa e de ataque. É óbvio que precisamos de mais contratações, de jogadores que venham para serem titulares. O Fluminense necessitará ousar na contratação de pelo menos três reforços cascudos.

Por outro lado, no comunicado da última sexta-feira emitido pelo Grupo Unido e Forte (http://observatoriodoflu.com.br/noticias/2018/02/a-unidade-e-a-porta-de-entrada-fluminense-unido-e-forte), a decisão de uma candidatura única para a presidência da mesa do Conselho Deliberativo demonstra o quão produtivo pode ser a busca pelo diálogo. Sabedores de quem ganha com a eleição do Conselheiro Fernando Cesar Leite para a mesa do Conselho Deliberativo é o próprio Fluminense.

É preciso que dentro do Conselho Diretor também se encontre a mesma disponibilidade e confiança que as bases políticas demonstram e colocam em prática.

Este Observatório do Fluminense reafirma a sua crença de que através da gestão compartilhada o nosso clube encontrará o seu melhor caminho.

Para este Observatório do Fluminense faz-se necessário que o Presidente Pedro Abad passe a ter o perfil de um gestor, capaz de fazer com que as expectativas democráticas da sua candidatura sejam definitivamente colocadas em prática.

Da mesma forma, este Observatório do Fluminense alerta para as últimas contratações de profissionais, assim como das opções tomadas em relação aos sócios do clube. É verdadeiro afirmar que por detrás desses contratados como supervisores estão outras qualidades que não se encontram no perfil almejado para os postulantes ao cargo.

O Fluminense não pode regredir se escudando na escolha do profissionalismo. Se o controle e as decisões dos rumos a seguir não passarem pelas mãos das respectivas vice-presidências, estaremos diante de processos limitados e sem o mínimo da qualidade almejada.

Para este Observatório do Fluminense não podemos ficar refém de pessoas que desconhecem o significado do intramuros de Álvaro Chaves, número 41. O Fluminense, tanto por história como por horizonte, é muito mais amplo do que essas mentes podem chegar a imaginar.

O Observatório do Fluminense advoga para que os candidatos às vice-presidências de Assuntos Legais e de Futebol, Miguel Pachá e Fabiano Camargo, respectivamente, sejam sufragados na urna pelos Conselheiros do Fluminense. Sem dúvida será um belo passo.

Do mesmo modo, pede este Observatório do Fluminense para que a gestão seja realmente compartilhada. Não pode o Fluminense ficar refém de atitudes isoladas, sem o devido questionamento e reflexão completa, principalmente quanto aos métodos de execução.

Na próxima quinta-feira, 1º de março, às 19h15, é dever da nossa torcida comparecer em peso ao Engenhão, contra o Avaí, partida de ida da Terceira Fase da Copa do Brasil. É obrigação do Fluminense vencer bem esse jogo, da mesma forma que é responsabilidade dos nossos torcedores jogarem juntos.

Só existirá o futuro na construção do presente!

O Observatório do Fluminense, sabendo que “a bola não entra por acaso” observa.

Compartilhe
  • Googlemais
comente
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden