HOME|EDITORIAL|Urgente: precisamos de reforços
Urgente: precisamos de reforços
Urgente: precisamos de reforços

Data: 08/03/2018

Por detrás do empate de ontem com o Clube de Regatas Vasco da Gama, pela 4ª rodada da Taça Rio, num Engenhão com um público vergonhoso, ficou uma grande constatação entre os torcedores do Fluminense que lá estavam: nosso time necessita de reforços. E não dá para esperar o começo do Campeonato Brasileiro pra ver no que vai dar e só depois contratar.

É visível a má qualidade técnica de alguns dos nossos jogadores. Faz-se urgente a contratação de no mínimo três jogadores, como este próprio Observatório do Fluminense vem reivindicando desde o começo deste ano: um zagueiro que alie a técnica com a juventude, além da qualidade no passe, principalmente para a saída de bola. Um meia de muita visão de jogo para dividir a responsabilidade da criação com o Sornoza e um atacante, típico camisa 9, que traga consigo comprovada experiência no ofício. O Pedro, apesar dos olhos de Paizão do nosso treinador Abel Braga, ainda está muito verde, carece de rodagem.

Por que alertamos?

Por uma simples razão: há 14 meses a atual gestão vem trabalhando novos conceitos de administração, controle financeiro, atuação e proteção jurídica. É uma luta árdua diária, pois, vulgarmente falando, continuam saindo esqueletos do armário dos seis anos da gestão Peter Siemsen como Presidente do clube. É preciso gerir e apagar incêndios ao mesmo tempo.

O esbanjamento do dinheiro do clube entre 2011 e 2016, anos de pura inconsequência financeira, revelam que o Fluminense não pode ficar cego diante de fanatismos irresponsáveis.  Deu no que deu, um clube falido, passando por situações vexatórias e sem defesa institucional, vítima de um roteiro de Comunicação covarde, sem alcance e com total desconhecimento da história do nosso clube.

Por outro lado, de que adiantará endireitar o clube se não houver respostas vindas de dentro do campo? Hoje, qualquer futurólogo dirá que com esse time o Fluminense penará para continuar na Série A.

Este Observatório do Fluminense, assim como os Tricolores presentes ao estádio Nilton Santos, saiu muito preocupado. Pela frente teremos oito meses de competição além do estadual: Campeonato Brasileiro, Sul-Americana, Copa do Brasil e a moribunda Primeira Liga.  No mínimo mais 50 jogos pela frente. Nem no nosso banco de reservas existe equilíbrio.

O Departamento de Futebol deve estar antenado com relação a isso. Assim esperamos.

O Observatório do Fluminense aplaude a grande atuação do lateral esquerdo Ayrton. Da mesma forma que nos mostramos preocupados com a queda de rendimento do zagueiro Ibañez nas últimas três partidas. Esperamos que o Paulo Autuori, que hoje se definiu como “não executivo”, esteja atento a isso.

O Observatório do Fluminense parabeniza e saúda todas as mulheres, Tricolores ou não, brasileiras e de todo o mundo, pela data de hoje, 8 de março, e festeja o Dia Internacional da Mulher.

O Observatório do Fluminense reafirma que “a bola não entra por acaso!”.

Compartilhe
  • Googlemais
comente
Luiz Guilherme Siqueira - 09/03/2018 às 09h58
A Primeira Liga permanece este ano? Pelo amor de Deus! Socorro!!!
Responder
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden