HOME|EDITORIAL|Faltam 9 dias
Faltam 9 dias
Faltam 9 dias

Data: 06/04/2018

Dentro de nove dias o Fluminense estará estreando no Campeonato Brasileiro de 2018, contra o Corinthians na Arena Itaquera. Antes disso, na quarta-feira (11) jogaremos contra o Nacional Potosí, da Bolívia, pela primeira fase da Sul-Americana. São dois jogos com pesos diferentes, mas que serão determinantes para o futuro Tricolor.

Contra a equipe Boliviana é imprescindível golear, pois o segundo jogo será disputado na altitude e convém sair daqui com o dever feito para que não ocorram sustos, nem ingratas surpresas no jogo de volta.

Mas a grande preocupação deste Observatório do Fluminense e da imensa, por que não dizer totalidade, torcida do nosso clube é quanto ao futuro que nos espera com relação às 38 rodadas do Brasileirão. Parece que a direção do Presidente Pedro Abad se permite querer viver com o coração na boca, como se não bastasse o ocorrido em 2017. 

É fato que temos um elenco curto e que é fraco técnica e fisicamente. Uma zaga controversa, um meio que em sua totalidade não prima pela criação e um ataque que mesmo respondendo na disputa do Carioca, ainda é uma grande incógnita.

Este Observatório do Fluminense vem alertando desde o começo do ano para a necessidade de reforços urgentes para o nosso time titular e a cada dia que passa a preocupação aumenta, uma vez que não se vislumbra nenhuma contratação no curto prazo.

Corinthians (f), Cruzeiro (c), São Paulo (c), Vitória (f), Botafogo (f), Atlético-PR (c), Chapecoense (c), Grêmio (f), Paraná (f) e Flamengo (c). Essas são as 10 primeiras rodadas do Brasileirão para o Fluminense. Teoricamente teremos cinco jogos bastantes difíceis e os restantes, complicados.

Tudo bem que nos dias de hoje existe a máxima de que não tem mais leigo no futebol e que não existe partida fácil. Entretanto é notório que temos muito pouco conteúdo para oferecer.

Para complicar, a visão que este Observatório do Fluminense tem é a mesma que possuía no final de 2017: o Fluminense tem uma gestão de futebol que é refém do vestiário e isso, a falta de comando e liderança, é a radiografia exata do Presidente Pedro Abad.

Ou o Fluminense se permite de imediato sonhar com novos horizontes contratando jogadores consagrados, ou corre o sério perigo de que o “possível” Kleber Gladiador seja o Paulinho Mclaren (vide 1997) de turno.

De todas as formas ainda nos resta sonhar, apesar da inércia e ineptidão do hoje mandatário, o verdadeiro anti-Midas Tricolor.

O Observatório do Fluminense reafirma que não se encontra satisfeito com o rumo e a ausência de atitude de quem deveria gerir o clube.

O Observatório do Fluminense observa!

 

Compartilhe
  • Googlemais
comente
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden