HOME|EM FOCO|Mônica Cury|Imagine um Fluminense (por Mônica Cury - "Um sentimento Verde, Branco e Grená")
  • Mônica Cury
    Mônica Cury
    Mônica Cury é jornalista pós-graduada em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte. Mineira de Juiz de Fora, curte mochilar pelo mundo e carrega a bandeira tricolor para onde quer que vá. Joga futebol, se arrisca no futevôlei, mas é craque mesmo na arte de torcer para o Fluminense.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Mônica Cury • 19 set 2016
Imagine um Fluminense (por Mônica Cury - "Um sentimento Verde, Branco e Grená")

Imagine o nosso Fluminense com uma diretoria que tem planejamento e não forme o time no sexto mês do ano. Que não vende jogos decisivos e importantes e tire o apoio da torcida carioca. Imagine a gente com um técnico que tem vontade de vencer, acima de qualquer coisa, e não faça piadas após uma derrota inacreditável.

Imagine o Fluminense com um patrocinador máster. Uma marca que seja mais do que uma fonte de dinheiro, mas uma parceira. Fiel e que entende a responsabilidade de patrocinar um clube como esse. E também imagine uma fornecedora de materiais nos mesmos moldes. Que tenha conhecimento da nossa história, das nossas taças e glórias, e perceba que não somos apenas mais um. Que temos uma torcida com poder aquisitivo relativamente alto, e que não gosta de comprar produtos falsificados. Portanto, uma fornecedora capaz de atender essa demanda.

Imagine um ídolo dentro de campo. Nem precisa ser ídolo, pode ser apenas um líder. Alguém capaz de dar força aos outros jogadores no vestiário, que consiga tirar deles o último suor.

Tente imaginar também uma arbitragem que não tivesse nos roubado um jogo sequer. Ou pelo menos tenha tirado só 6 pontos das Laranjeiras. Só.

Imagine se a gente tivesse uma casa o ano todo. Se tivéssemos um caldeirão. Algo como Edson Passos mesmo. Pense no Edson Passos como nosso desde o início do Campeonato Brasileiro de 2016, e não a partir de julho apenas. Fluminense x Coritiba, que foi 0x0 em Volta Redonda; Fluminense x Santos, que foi 2x4 em Cariacica; Fluminense x Grêmio, 1x1 em Volta Redonda; Fluminense x Santa Cruz, outro empate por 2x2 em Volta Redonda. Imagine todos esses jogos em Edson Passos. Só imagine.

Quantos pontos mais teríamos caso o Fluminense que a gente imagina fosse real?

Porque a gente, às vezes, fica tentando montar times perfeitos, seleções dentro de campo, e não percebemos que o problema pode estar fora dele.

O elenco que hoje está em sexto lugar no Brasileirão, teve por trás uma diretoria que seguiu quase uma cartilha de Série B. Mas, ainda sim, estamos a poucos pontos do G4.

Imaginem, caros amigos tricolores, se o Fluminense tivesse uma diretoria competente por trás. Se tivessem feito o MÍNIMO nos bastidores, em que posição estaríamos nesse campeonato?

 

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
francisco chagas - 20/09/2016 às 14h13
perfeito texto amei , penso a mesma coisa , inclusive um departamento de marketing para gerir essa marca de quase 10 milhões de torcedores
Responder
Sandra Monteiro - 19/09/2016 às 19h06
Mônica, tudo isto poderia ser real, porém temos uma diretoria que prima por fazer tudo errado. Atualmente, assistir jogo do Flu é sofrer do princípio ao fim, mesmo ganhando de 1X0. Quero o meu Flu de volta. ST
Responder
francisco chagas - 20/09/2016 às 14h14
sandra monteiro , estamos vendo igual...........perfeito
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden