HOME|EM FOCO|Nelson Ferreira|Sábado é dia de comer bacalhau (por Nelson Ferreira - “No boteco do Nelsinho”)
  • Nelson Ferreira
    Nelson Ferreira
    Nelson Ferreira tem 29 anos, é empresário do ramo de entretenimento, faz parte do elenco fixo do Hangout do Explosão Tricolor, amante do futebol e todos os dias dá graças a Deus por ter nascido tricolor.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Nelson Ferreira • 26 mai 2017
Sábado é dia de comer bacalhau (por Nelson Ferreira - “No boteco do Nelsinho”)

Salve! Salve galera tricolor!

Sábado é dia de clássico, e pela terceira vez no ano iremos enfrentar o Vasco de Eurico Miranda e Cia, e o melhor, dentro da Barreira do Vasco.

O clássico já começa com a falta de bom senso do presidente vascaíno Eurico Miranda cedendo apenas 10% da carga dos ingressos para a torcida do Fluminense. Não satisfeito com essa decisão, vem o GEPE (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) e reduz pra 5%. E o que acontece? O Fluminense é lesado e o torcedor Tricolor perde o direito de ir ao estádio torcer para o seu time que hoje é líder do campeonato.

Com isso o Presidente Pedro Abad fica de mãos atadas, porém, para o jogo do returno ele já prometeu que irá fazer o mesmo com o Vasco. É uma pena porque o mesmo presidente lutou para que o jogo da final da Taça Guanabara não fosse de ‘torcida única’, tanto que acabou ficando no 50/50.

Falando sobre o jogo, infelizmente perdemos o nosso "Papá" Sornoza, entretanto eu confio no Abel e no time. Acredito que ele vai conseguir manter a equipe Tricolor com a mesma postura, jogando de forma aguda e pra frente como jogou contra o Galo e o Santos.

Abel tem duas opções: pode entrar com o Calazans jogando em sua posição ou com o Douglas jogando de terceiro homem de meio campo.

Gosto muito do Douglas, que teve ótimas atuações durante o ano antes de se lesionar e perder a titularidade para o talentoso Wendel.

Nosso time tem que entrar sério, respeitando o adversário e com atenção total. Tenho certeza que se jogarmos dessa maneira vamos sair vitoriosos e completar a trinca.

Que os 11 jogadores representem os 5% que estarão no estádio e, principalmente, os 95% que estarão torcendo longe da Barreira do Vasco.

Sábado eu e você queremos comer bacalhau.

 

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden