HOME|EM FOCO|Edgard Nascimento Neto|Foco e otimismo, Fluminense! (Por Edgard Nascimento - “Testemunha da história”)
  • Edgard Nascimento Neto
    Edgard Nascimento Neto
    Carioca, Engenheiro, Tricolor desde sempre, fã incondicional do futebol. Frequenta os estádios desde 1959, aos cinco anos. De Laranjeiras, para o mundo.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Edgard Nascimento Neto • 14 set 2017
Foco e otimismo, Fluminense! (Por Edgard Nascimento - “Testemunha da história”)

Certa vez, representantes de várias organizações mundiais foram convidar Madre Teresa de Calcutá, para que ela participasse de algumas manifestações e passeatas contra os numerosos conflitos existentes, entre povos e nações.

Controvertida ou não, esta personalidade, que viveu no século passado, sendo posteriormente santificada, declinou do convite, fato este que foi considerado surpreendente.

A recusa, serena e firme, logicamente causou impacto. Todos, respeitosamente, quiseram saber o motivo de tal atitude. Resposta da religiosa:

- Eu não participo de manifestações contra as guerras. Eu só participo de manifestações em favor da Paz!

O assunto é rigorosamente o mesmo, mas o FOCO é espetacularmente diferente.

Está claro, é lógico, que não é um "foco" relativo a algum instrumento de precisão, mas é um "foco" figurativo que se baseia em MENTALIZAÇÃO.

Sim, é isso.

Não temos que PENSAR, unicamente, no que queremos EVITAR mas sim, com intensidade, IMAGINAR o que desejamos a ALCANÇAR. Isso chama-se, de um modo geral, de FOCO. 

A abordagem de maneira POSITIVA, de qualquer assunto, conduz a reflexões que levam a análises até mais amplas. Em todas as atividades, devemos sempre direcionar um pensamento positivo. Se assim não for feito, as forças opostas às nossas aspirações, poderão se fortalecer e criar empecilhos aos objetivos almejados.

Assim é, também, no futebol.

Por que não focarmos, mormente quando falamos do nosso time e do nosso Clube, em aspectos POSITIVOS? Se assim o fizermos, os aspectos indesejáveis, quais sejam, os não-positivos, não terão robustez para impedir o êxito. 

Por que não abordarmos, em críticas, de maneira CONSTRUTIVA, as situações que AINDA não são consideradas consistentes?

Da mesma forma, POR EXEMPLO, o que se percebe, em muitos torcedores, é exaltar os pontos que distam para a parte de baixo da tabela do Brasileiro, ao invés de ressaltar os pontos para a parte de cima. Por que isto? É melhor focar na parte de cima, sem dúvida. Foco positivo.

Que tal sermos propositivos, apresentando e debatendo soluções? Erros, sem dúvida, ocorrem. Acertos, também. As dificuldades são reais, pois estamos em um momento de reestruturação.

Se existirem responsáveis por deslizes inomináveis, MÍNIMOS que sejam, em verdadeiros atentados à dignidade e transparência que norteiam o Fluminense, que sejam identificados e PUNIDOS exemplarmente.   

Aqueles que dizem que não estão otimistas, deveriam repensar, ou torcer por outro time. Ou, ainda, se afastarem do futebol, que é a razão da existência do nosso amado Clube.

Foco e otimismo, Fluminense!

Saudações Tricolores.

TOQUE SUTIL: Verdade

Certa vez, em um almoço, eu afirmei que Samarone, quando atuava pelo clube da Gávea, foi quem ensinou ao futuro maior ídolo de lá, a bater na bola, e que este não conseguiu aprender direito. Um comensal, simplesmente levantou-se e foi embora.

Ué...Não se pode falar a verdade?

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden