HOME|EM FOCO|Edgard Nascimento Neto|Nunca é demais lembrar: o momento é de união (por Edgard Nascimento - “Testemunha da história”)
  • Edgard Nascimento Neto
    Edgard Nascimento Neto
    Carioca, Engenheiro, Tricolor desde sempre, fã incondicional do futebol. Frequenta os estádios desde 1959, aos cinco anos. De Laranjeiras, para o mundo.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Edgard Nascimento Neto • 06 out 2017
Nunca é demais lembrar: o momento é de união (por Edgard Nascimento - “Testemunha da história”)

A posição do Fluminense, na tabela do Campeonato Brasileiro, logicamente desperta em nós, torcedores Tricolores, contrapontos considerativos, quanto aos últimos jogos da competição.
 
Esses contrapontos, logicamente, transparecem ponderações de prudência, porém com uma certa dose de otimismo.
 
Restam 12 rodadas. É uma situação que preocupa, pois a equipe, com altos e baixos, deixou pelo caminho pontos importantes, com atuações irregulares, pelos mais variados motivos.  No entanto, a sequência dos próximos adversários, se a compararmos com a de outros anos, é melhor.
 
O critério mais importante, logo depois do quantitativo pontuador, é o número de vitórias, apenas sete até agora, mas se analisarmos os times que teremos pela frente, poderemos, certamente, aumentar este número de triunfos. 
 
Outro ponto importante, é que do total de partidas a serem jogadas, como já vimos,  teremos o mando em seis, mas se contarmos os confrontos contra os clubes de remo da zona sul, disputaremos OITO jogos no Rio, viajando apenas em QUATRO oportunidades.
 
Temos que, ainda, focarmos POSITIVAMENTE em aspectos que produzem atratividade, como por exemplo, levando em consideração um percentual de chances de PERMANÊNCIA na Série A de 75%, até o momento. Esse é o foco, deixando de mentalizar o que diz o outro percentual.
 
Até existe uma remotíssima chance de Libertadores, de menos de 1%, mas para isso o time de Abel teria que vencer todos os jogos e contar com uma combinação de resultados, além da abertura de vagas na parte de cima da tabela. Tudo isso, junto, praticamente é impossível.
 
Então, lógico, a PRIORIDADE é a permanência na elite do futebol brasileiro.
 
Nossa equipe, que realmente tenta se superar a cada rodada, não obstante o fato de ser apenas mediana, apresenta alguns pontos positivos e muitos outros, nem tanto. Todos nós sabemos das várias dificuldades existentes. Não vou listá-las aqui.
 
Temos que esquecer manifestações estapafúrdias emuladas nas redes, bem como patéticos áudios "vazados" de forma bizarra.
 
Vamos esquecer os derrotistas. e aqueles que torcem de forma grotesca e descarada para o insucesso, sabe-se lá por quais motivos.
 
O momento CONCLAMA a união de todos. Se nós não incentivarmos e apoiarmos o time, NINGUÉM o fará.
 
União pelo FLUMINENSE.
 
Saudações Tricolores.
 
TOQUE SUTIL: a mãe do Cox
 
Na casa de amigos, eu falava sobre Oscar Cox, primeiro Presidente e um dos fundadores do Fluminense. Uma senhora, ao mesmo tempo cética e curiosa, disse-me que só faltava dizer o nome da mãe dele, e que essa resposta valeria até um almoço. Respondi logo:
 
- Ela chamava-se Minervina Cox.
 
Dias depois, almocei muito bem...

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden