HOME|EM FOCO|Heleno Sotelino|Prefiro falar que sou tricolor (por Heleno Sotelino - "Renovação e oxigenação")
  • Heleno Sotelino
    Heleno Sotelino
    Carioca do Jardim Botânico, advogado, imperiano, membro fundador do MR21 e, acima de tudo, tricolor de coração!
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Heleno Sotelino • 20 out 2017
Prefiro falar que sou tricolor (por Heleno Sotelino - "Renovação e oxigenação")

Uma sequência animadora de sete pontos em três jogos já nos dá um alento em relação a termos esperanças de um fim de ano melhor.

O jogo de quarta-feira mostrou um time mais consistente, com muita vontade e garra e demonstrando que, com a inclusão de alguns cascudos no time, como Cavalieri, Gum e o próprio Sornoza, temos uma tendência a melhorar e de enfrentar todos de igual para igual.

Não tenho a menor dúvida de que passaremos pelo clube de remo na Sul-Americana e estaremos no caminho certo para a conquista desse importante título.

É bem verdade que temos que encontrar antes a nossa eterna algoz Chapecoense, que, também tenho certeza, domingo conhecerá sua primeira derrota de uma série de muitas para o Fluminense. Afinal, como sempre disse o grande filósofo do futebol Renato Gaúcho, tabus existem para serem quebrados.

Pois bem.

Depois de um setembro negro, temos o outubro rosa. Extracampo, também notícias boas. Nosso vôlei feminino estreia com vitória na Superliga e consegue um bom patrocínio.

O Presidente Abad anuncia que em breve, muito breve, teremos um patrocínio máster para o futebol. 

E o mais importante: a bola está entrando.

Para desespero de alguns, a bola está entrando.

Aqui há que se abrir um parêntese para esse meu pequeno comentário. Várias pessoas vêm me dizer que todos somos tricolores e que ninguém quer ver a desgraça do nosso clube.

Essa verdade é parcial. Não é segredo para ninguém que existem pessoas que vivem para torpedear.   

Não estou falando aqui de oposição política. Há sim divergência de opiniões, mas com pessoas que possuem o sentimento tricolor e que mesmo sendo contra essa ou aquela gestão, estão sempre torcendo, vibrando e sofrendo pelo Fluminense.

Há, porém, uma meia dúzia que estão sempre buscando o lado negativo.

Pessoas que torcem contra. Existem sim.

No sábado mesmo, alguns desavisados ávidos em espalhar o apocalipse, vieram com o papo que estávamos no Z-4. Nós nunca entramos no Z-4. Era uma simples questão matemática, pois se a rodada não terminara, como afirmar uma classificação, dada como certa, ainda que parcial?

E mais. A ignorância desses é tanta que se levarmos em consideração que todos os jogos começam com 0 x 0, ao começar os jogos nós estávamos somando um ponto e nos mantendo fora do Z-4.

Mais. Diziam que estávamos rebaixados. E aí as críticas infundadas, as ofensas, as execrações públicas. E dane-se o Fluminense.

E o pior. Em alguns casos, maldade pura. Em outros casos, apenas verdadeiras Hienas Hardy. Mas, graças a Deus, em alguns casos, verdadeiros tricolores pensavam no Fluminense e se uniam em prol da vitória, independentemente de posições políticas ou ideológicas.

A esses, meus aplausos.  

Àqueles o meu repúdio. Não sabem o que é união. Se autorrotulam “oposição” e começam a vociferar seus eternos impropérios sem que, contudo, lancem mão sequer de uma sugestão ou uma ideia que possa vir a beneficiar o clube.

 Oportunistas de plantão.   

E o pior, como sempre, o fogo amigo. Esses merecem simplesmente o meu desprezo, até porque esses são os mais maldosos. Na verdade, merecem pena.

E por merecerem pena e desprezo, até porque é a única coisa que podem conseguir, paro aqui de falar neles porque estaria alimentando-os com o que eles mais querem: a notoriedade momentânea. A glória de 15 segundos na internet, sendo o protagonista do caos.

Prefiro falar que vamos ganhar seja de quem for.

Prefiro falar que nosso vôlei vai muito bem.

Prefiro falar que vamos ganhar a Sula.

Prefiro falar coisas boas.    

Prefiro falar que sou tricolor.

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden