HOME|EM FOCO|Nelson Ferreira|Traga o meu Fluminense de volta (por Nelson Ferreira - “No boteco do Nelsinho”)
  • Nelson Ferreira
    Nelson Ferreira
    Nelson Ferreira tem 29 anos, é empresário do ramo de entretenimento, faz parte do elenco fixo do Hangout do Explosão Tricolor, amante do futebol e todos os dias dá graças a Deus por ter nascido tricolor.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Nelson Ferreira • 28 dez 2017
Traga o meu Fluminense de volta (por Nelson Ferreira - “No boteco do Nelsinho”)

Salve! Salve torcida Tricolor!

Na minha última coluna do ano falarei sobre planejamento e ambições.

Antes de mais nada temos que terminar esse ano segurando quem quer ficar e vendendo quem quer sair. Sou da seguinte opinião: fica quem quer, porém só vai sair se pagarem o preço que eu quiser.

Vejo muito Tricolor triste com a possível saída do Scarpa, entretanto é perceptível que o mesmo está forçando essa saída. E o pior, culpando a nossa torcida.

- Scarpa, o Fluminense é time grande e a torcida não curte zona de rebaixamento, logo, se você pensa diferente dela, siga o seu caminho, desde que paguem o que você vale e o que o Fluminense investiu em você.

Amanhã, a diretoria do Fluminense, na reunião do Conselho Deliberativo, colocará em votação o orçamento para 2018 e já com o parecer do Conselho Fiscal, algo que não foi feito no clube nas últimas décadas. Isso é uma bola dentro, porém é algo que tem que ser seguido em sua plenitude e, consequentemente, ter um plano B, C, D, E e F.

Abad e a cúpula do futebol têm que saber que ano que vem todas as premiações de todas as competições irão aumentar. A da Copa do Brasil, por exemplo, irá aumentar em 10 vezes o valor da premiação, INCLUSIVE o vice-campeão ganhará mais que o campeão da Libertadores, logo vale o investimento em um time competitivo que não interfira no financeiro do clube.

Uma das coisas que ainda não entenderam é que um time bom atrai torcedor, atraindo torcedor atrai patrocinador, atraindo ambos você ganha mais receita.

Compreendo a situação financeira do clube, mas temos jogadores que podem servir como moeda de troca com 2 ou 3 clubes. Pior que o atual momento do Fluminense foi a situação vivida pela Chapecoense e a mesma conseguiu se classificar para a Libertadores.

Será que os jogadores da Chapecoense pensam maior que a maioria dos jogadores do Fluminense?

Uma outra coisa que tem que acabar no Fluminense é o oba-oba super exagerado com relação aso garotos de Xerém. Geramos bons jogadores, porém a maioria com o estado emocional abalado.

O Robert teve problemas no começo, inclusive com acidentes de carro pelo meio. O Gerson se achava maior que o Pelé, já o Michael teve problemas com drogas, além do Pedro se achar maior que o Doval.

O Scarpa quer peitar o torcedor, Kennedy já mandou a torcida do Fluminense calar a boca, o Wendel trocou o campo pelas baladas da vida e o Leo Pelé curtiu publicação do Flamengo quando o Fluminense foi eliminado pelo próprio flamengo naquela quarta-feira negra.

Onde entra o Marcelo Teixeira?

Quem trabalha a cabeça desses meninos na integração?

Enfim!

O Planejamento tem que ser de um time competitivo, no MÍNIMO e, por consequência, um time campeão.

O Fluminense não é um Fulham, o Fluminense é muito maior do que muitos pensam.

O Fluminense é do tamanho que o seu torcedor cobra, o Fluminense é o time que trouxe o futebol para o estado do Rio, o Fluminense é a história do futebol nacional e mundial.

Abad só te peço uma coisa:

TRAGA O MEU FLUMINENSE DE VOLTA. ESCUTE QUEM ENTENDE DE FUTEBOL DENTRO DA SUA GESTÃO.

Bom Ano Novo para todos.

 

 

 

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden