HOME|EM FOCO|Edgard Nascimento Neto|"Ains" Tricolores (por Edgard Nascimento - "Testemunha da história")
  • Edgard Nascimento Neto
    Edgard Nascimento Neto
    Carioca, Engenheiro, Tricolor desde sempre, fã incondicional do futebol. Frequenta os estádios desde 1959, aos cinco anos. De Laranjeiras, para o mundo.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Edgard Nascimento Neto • 09 mar 2018
"Ains" Tricolores (por Edgard Nascimento - "Testemunha da história")

"Ain", esse estádio é longe! // "Ain", tem que pegar trem!

"Ain", o horário é péssimo... (às vezes é mesmo)

"Ain", está calor! // "Ain", vai chover...

"Ain", o time é fraco...// "Ain", o Maraca está caro...

"Ain", diretoria horrível...// "Ain", vou ver em casa...

Ainda existem muitos outros "ains", pois se aqui constassem, este espaço do Observatório seria insuficiente.

É realmente difícil ir a todo jogo, seja em que estádio for. Concordo que existem várias dificuldades, sob todos os aspectos, tornando o comparecimento precário. A realidade de termos um time mediano, além de uma Federação que não tem a mínima competência para gerir um produto tão nosso, como o Campeonato Carioca, são fatores, por exemplo, que contribuem para a baixa média de público. 

Porém, acordem, neo-torcedores do século XXI, modinhas e garotada babando achocolatado! O Fluminense nunca foi e nunca será um Clube para atuar apenas em bons estádios, grandes e confortáveis. Nossa equipe tem que entrar em campo, onde quer que seja, para nos representar, honrando nossa camisa.

É impressionante que até mesmo após uma das nossas vitórias já cheguei a ouvir, infelizmente, na saída de um pequeno estádio, a seguinte SANDICE: 

- Eu prefiro que o Fluminense tome W.O. do que vir jogar em um estádio como esse... 

Como assim? Quase não acreditei no que escutei. Não existem palavras na face da Terra para definir tamanho disparate. Tal comentário é até maior do que ouvir que Messi é melhor do que Pelé. Ora vejam, o W.O., exceto por motivos de força maior, contempla os covardes.

Pedi para o torcedor, com idade em torno dos vinte anos, que para mim e para muitos, é uma criança em termos de futebol, para repetir o que dissera. Ele, tomado de surpresa, balbuciou que preferiria que o time jogasse no Maracanã.

Respondi-lhe que, logicamente, TODOS prefeririam Laranjeiras ou o Maracanã, mas o momento não permite, por inúmeros motivos. Nosso Estádio - tomara! - caminha para uma reforma, ou reconstrução. Já o Maraca, é custoso, além de ladinamente administrado. 

Mesmo com todos os atuais e louváveis esforços em busca de soluções, os tempos atuais não permitem o uso do outrora público e gigantesco estádio sem que haja prejuízo financeiro. Acho que a torcida só comparecerá super-ultra-mega motivada, no Maracanã, com algum bom momento do time ou com boas contratações, pois é lógico que o time carece, e muito, de bons jogadores. 

Ainda assim, é evidente que deveremos sempre apoiar nossa equipe, quem assim o PUDER fazer, seja em QUAL FOR o estádio onde o time entre em campo. São as nossas Cores, nossas Tradições.

Diretorias, sejam elas competentes ou não, irão passar. Jogadores e técnicos, idem.

Os que jamais passarão serão o Fluminense e sua torcida.

Saudações Tricolores.

 

TOQUES SUTIS: é sempre bom lembrar

- O maior patrimônio do Fluminense é a sua torcida.

- Laranjeiras, teu nome é "URGÊNCIA"!

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden