HOME|EM FOCO|Edgard Nascimento Neto|Memória Tricolor: Assis e Washington, a estreia do Casal 20 (por Edgard Nascimento - "Testemunha da história")
  • Edgard Nascimento Neto
    Edgard Nascimento Neto
    Carioca, Engenheiro, Tricolor desde sempre, fã incondicional do futebol. Frequenta os estádios desde 1959, aos cinco anos. De Laranjeiras, para o mundo.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Edgard Nascimento Neto • 29 jun 2018
Memória Tricolor: Assis e Washington, a estreia do Casal 20 (por Edgard Nascimento - "Testemunha da história")

Neste dia 30 de junho, há 35 anos, treinavam pela primeira vez nas Laranjeiras, dois dos nossos maiores ídolos: Assis e Washington, o famoso Casal 20 do futebol. Arquibancada em festa, faixas e total incentivo ao time.

Contratados ao Atlético Paranaense, foram recebidos entusiasticamente no aeroporto, dias antes, por muitos torcedores. Tal fato causou uma surpresa bastante positiva nos dois atletas, que ainda mesmo no saguão, vestiram a camisa do Clube.

O Vice-Presidente de Futebol à época, Newton Graúna, afirmara que com os dois novos jogadores, o Fluminense tinha um time formado, em condições de disputar títulos.

Cláudio Garcia, o técnico, já os colocou em suas devidas funções. A equipe necessitava de jogadores com as características de ambos, pois desde o título de 1980, durante os anos seguintes, houve queda acentuada de rendimento, principalmente por trocas de técnicos.

A estreia deles aconteceu em 2 de julho. Diriam os amigos: "Deve ter sido uma estreia e tanto no Maracanã!"

Não, não foi lá.

A primeira e histórica atuação da famosa dupla aconteceu no estádio dos remadores cruz-maltinos, onde nosso time enfrentou a equipe do São Cristóvão, pelo primeiro turno - Taça Guanabara - do Campeonato Estadual. 

Comprei meu ingresso bastante confiante, assim como os quase dez mil torcedores que lá compareceram, na tarde amena de sábado. O time, com a camisa Tricolor, foi escalado com: Paulo Victor; Aldo, Duílio, Ricardo Gomes e Branco; Jandir, Deley e Assis; Leomir, Washington e Tato. 

Os atletas adversários, muitos já veteranos, entusiasmados com o seu recente sistema de cooperativa, tentavam competir de igual para igual, mas nossa equipe não deu qualquer chance ao quadro Cadete.

A vitória Tricolor em São Januário, por 3 a 0, foi consolidada com dois gols de Deley e um do estreante Washington, de cabeça, fechando a contagem. Apenas Paulinho, ponta-esquerda reserva, entrou no decorrer do jogo. 

Desse modo, contando com as novas aquisições, o Fluminense iniciava uma bela caminhada na competição. A torcida, com toda razão, esbanjou otimismo rodada após rodada, mesmo com fortes equipes disputando aquele Carioca de 83. A conquista do título no fim do ano ocorreu já sob o comando de Carbone, em memorável final contra os remadores da Lagoa, gol único de Assis.

Juntos, eles vestiram nossa camisa por quatro anos, vencendo vários campeonatos importantes. Assis saiu após esse período, porém Washington jogou conosco por mais dois anos.

Um minuto de silêncio para o eterno Casal 20.

Assis e Washington merecem.

 

TOQUE SUTIL: Pedido "raiz"

Quando Assis ia cobrar faltas próximas à área adversária, com Washington esperando a bola alta, nossa torcida cantava:

- Ão, ão, ão, na cabeça do Negão...

Bons tempos.

 

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden