HOME|EM FOCO|Sergio Neves|Tricolor de verdade tem vergonha de Pedro Abad (por Sérgio Neves - “O amigo do Mário”)
  • Sergio Neves
    Sergio Neves
    Sergio Neves convenceu Adão a usar folha de "Parreira" e a torcer pelo Fluminense. É Advogado e Procurador do Estado, já tendo exercido o cargo de Procurador Geral do Estado do RJ. É Doutor PhD em Direito Econômico e Socioambiental pela PUC-PR.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Sergio Neves • 09 jul 2018
Tricolor de verdade tem vergonha de Pedro Abad (por Sérgio Neves - “O amigo do Mário”)

Meus amigos tricolores,

Pensem em algo ruim, numa obra mal acabada, no mais feio dos desenhos. A gestão Pedro Abad é um desastre. O Fluminense era uma obra de arte, Abad transformou-o numa garatuja primária e amorfa, tocada por um gestor no melhor estilo Jeckyll e Hyde, que muitos têm como bom homem por um lado, mas que tem atitudes ditatoriais na base do ‘quem manda aqui sou eu, quem decide sou eu”. Esses gases fétidos dos mandos e desmandos equivocados de Abad afastaram cinco vice-presidentes e inúmeras pessoas que antes o apoiavam. Há muito de mal cheiroso nessa gestão, como os casos de Diego Souza, Gustavo Scarpa e as demissões sumárias e mal educadas de atletas que se dedicavam e participaram de glórias do Clube, como a de Cavalieri, além da aprovação de contas de gestões passadas sob muita suspeita e falta de transparência.

Há profunda dissonância entre o discurso inclusivo e de união e as atitudes. Tenho como certo que um homem deve ser julgado por suas atitudes, devendo ser desconsiderado o seu discurso. É o caso. Não à toa, um processo de impeachment está em pleno curso. Isso não traduz falta de união, é vergonha mesmo, um misto de vergonha (pelo que é feito por Abad no Fluminense) com um sentimento de amor e responsabilidade por esse Clube que amamos, que, flagrantemente, está entregue a pessoas despreparadas, a interesseiros políticos e a cultores do poder pelo poder.

Sem clubismo e otimismo de torcedor, o nosso melhor jogador no Brasileirão chama-se impeachment. Sem a sua aprovação, Abad e sua trupe alegórica destrutiva levarão o Fluminense à série B do Brasileirão ainda este ano, com forte risco de venderem toadas as nossas revelações até o fim do ano e jogarem o Clube de futebol novamente no fundo do poço da Série C. É muito despreparo, é muito pouco caso e é muita vergonha para todos nós torcedores e sócios.

O maior risco do momento consiste no discurso da união, de que o Clube precisa de união. Os autores de vários discursos falsos anteriores, trazem à tona, de seu mar de mentiras e dissimulações, mais um canto da sereia que, se aceito, só conduzirá ao inexorável destino da destruição do futebol tricolor, inclusive a de Xerém, onde a base já sente as nefastas consequências dessa gestão.

O que o Fluminense precisa não é de união. É de competência, transparência e respeito aos que compõem o grupo gestor o que precisamos. As atitudes demonstram que a pregada união é, na verdade, um eufemismo à resignação e submissão que Abad espera de todos a seu redor. Um discurso vitimista e falso de um grupo incapaz de trazer qualquer coisa de positiva para o Fluminense.

Tricolor de verdade tem vergonha de Pedro Abad! Isso basta para demonstrar a nossa insatisfação e torcida seja pelo bom senso e consequente renúncia do presidente seja por seu impeachment. Isto é urgente para que se possa passar o Fluminense a limpo antes que a garatuja do Abad se transforme na imagem definitiva do Clube.

Saudações Tricolores!

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Fábio Ribeiro - 11/07/2018 às 21h14
"O maior risco do momento consiste no discurso da união, de que o Clube precisa de união. Os autores de vários discursos falsos anteriores, trazem à tona, de seu mar de mentiras e dissimulações, mais um canto da sereia que, se aceito, só conduzirá ao inexorável destino da destruição do futebol tricolor, inclusive a de Xerém, onde a base já sente as nefastas consequências dessa gestão.

O que o Fluminense precisa não é de união. É de competência, transparência e respeito aos que compõem o grupo gestor o que precisamos. As atitudes demonstram que a pregada união é, na verdade, um eufemismo à resignação e submissão que Abad espera de todos a seu redor. Um discurso vitimista e falso de um grupo incapaz de trazer qualquer coisa de positiva para o Fluminense."

PERFEITO!!!!!
Responder
Fuad - 09/07/2018 às 22h30
Parabéns ao sergio
Responder
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden