HOME|EM FOCO|Edgard Nascimento Neto|Matar ou morrer (por Edgard Nascimento - “Testemunha da história”)
  • Edgard Nascimento Neto
    Edgard Nascimento Neto
    Carioca, Engenheiro, Tricolor desde sempre, fã incondicional do futebol. Frequenta os estádios desde 1959, aos cinco anos. De Laranjeiras, para o mundo.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Edgard Nascimento Neto • 19 out 2018
Matar ou morrer (por Edgard Nascimento - “Testemunha da história”)

O título acima é também o de um ótimo e premiado filme norte-americano, cuja narrativa possui intensa dramaticidade. Coincidentemente, a estreia dessa película, em seu país de origem, aconteceu no ano do cinquentenário do Fluminense e do título mundial do nosso Clube.  

A denominação "matar ou morrer", com a qual essa produção ficou conhecida aqui no Brasil, refere-se diretamente à "situação limite" relatada na obra, já que o título original em inglês é "High Noon", ou seja, meio-dia em ponto, horário a partir do qual essa decisão extremamente importante teria que ser colocada em prática.

Horários à parte, estamos vivenciando isso no Fluminense. Não podemos mais errar nas escolhas.

Desde a Copa Sul-Americana, por exemplo, cujo modelo de prosseguimento é realisticamente sumário e implacável, e até mesmo no Campeonato Brasileiro, estamos diante de situações que não permitem erros.

É matar ou morrer.

Chegamos também a um ponto em que o Clube apresenta um quadro gravíssimo e preocupante, pois a gestão anterior, além de ter sido extremamente leniente, tem sua continuidade no mandato atual, cujo modelo de administração é caótico e equivocado.

A solicitação de análise do impedimento do Presidente Abad já foi protocolada. Porém, é extremamente difícil a concretização desse longo e complicado processo.

É importante ressaltar que jamais deve-se deixar fora de foco a implantação de uma ampla estrutura profissional para o clube. Os novos tempos exigem tal direcionamento e sua consequente realização.

No entanto, de nada adiantará a contratação de profissionais em diversos setores, se o modelo de gerenciamento é inadequado e ultrapassado, ou ainda, inexistente.

Está claro que o futuro do Fluminense depende de uma abrangente reforma estatutária, sem a qual nosso Clube estará certamente destinado a permanecer atrelado a um destruidor continuísmo.

A essência do Fluminense é o futebol.

É matar ou morrer.

Esse é o filme.

Saudações Tricolores!

 

TOQUE SUTIL: Fazendo nossa parte

Nossa camisa estará em campo. Todos ao Engenhão!

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden