HOME|NOTÍCIAS|Mudança de perspectiva! Com dinheiro extra, Flu reduz déficit do exercício em R$ 26 milhões no 3º trimestre
Finanças • Por Marcelo Savioli - O'Tricolor.com - Foto: Miguel Schincariol – Gazeta Press • 30 nov 2017
Mudança de perspectiva! Com dinheiro extra, Flu reduz déficit do exercício em R$ 26 milhões no 3º trimestre

Pelo menos uma boa notícia para a torcida tricolor nesse final de ano. O déficit acumulado do exercício, que era de R$ 40 milhões até o final de julho, caiu para R$ 14 milhões ao final do terceiro trimestre.

A queda já era prevista, em função da venda de Richarlison e da entrada de novas receitas com patrocínio, como Under Armour e Thinkseg. Em relação à média dos trimestres anteriores, a rubrica patrocínio quase dobrou no terceiro trimestre.

A grande novidade, no entanto, está na rubrica repasse de direitos federativos. Se a previsão de arrecadação nessa conta não era superior a R$ 30 milhões, a realidade foi bem mais agradável. O Fluminense registrou, no acumulado, R$ 42,4 milhões em receitas com transferências.

Pelos números divulgados, o clube recebeu R$ 22 milhões pela transferência de Richarlison. Além de Richarlison, o clube vendeu os direitos de Samuel, Eduardo e do lateral esquerdo Ailton, que rendeu mais R$ 1,3 milhão ao Tricolor no terceiro trimestre, devido ao repasse do mesmo pelo Estoril ao Stuttgart.

 

Mensagem de otimismo

Resta saber se os cerca de R$ 14 milhões restantes são resíduo de transferências passadas, se a venda de Richarlison teve valor superior ao noticiado ou se já é adiantamento pela venda de algum outro atleta, provavelmente Wendel. Como o clube tem saldo positivo de R$ 20 milhões na conta contingências, é muito provável que esse saldo esteja relacionado à venda de Wendel, com relação à qual o clube apropriaria cerca de R$ 34 milhões.

Se é fato que a venda de Wendel está concretizada, a previsão de déficit de caixa passa a ser igual ou inferior a zero. Os problemas com atraso de salários e direitos de imagem são decorrentes do fato dessa receita ainda não ter entrado no caixa, pelo menos até os últimos dias.

Lembrando que o clube vive a expectativa pela decisão da Justiça do Canadá sobre o imbróglio com o Dry World, que pode render de R$ 4 milhões a R$ 15 milhões ao clube. Se for assim, é possível pensar na inversão da previsão de déficit em superávit, com direito a redução da dívida.

 

 

Compartilhe
  • Googlemais
comente
Luiz Guilherme Siqueira - 04/12/2017 às 08h48
Li recentemente o demonstrativo contábil do Fluminense relativo ao 3º trimestre de 2017. Havia entendido que houve um déficit de 14 milhões, além do déficit de 40 milhões acumulado no ano até então. Entretanto o texto "Mudança de perspectiva" me fez entender que o déficit anual é de 14 milhões. É isso mesmo ou eu entendi errado? Saudações tricolores!
Responder
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden