HOME|NOTÍCIAS|Marcelo é inspiração pro Flu colher frutos após Copinha decepcionante. Entenda!
Nas Laranjeiras • Por João Mércio Gomes - LANCE! • 11 jan 2018
Marcelo é inspiração pro Flu colher frutos após Copinha decepcionante. Entenda!

Antes mesmo do ano completar duas semanas, o Fluminense já sentiu o gosto da primeira eliminação de 2018. A campanha decepcionante de uma vitória e duas derrotas encerra a passagem do Tricolor na Copinha ainda na primeira fase. O torcedor que acompanhou os confrontos contra Mogi Mirim, Tubarão e Marília não gostou do que viu, mas não quer dizer que a geração é descartável. O passado recente mostra que há chances dos garotos vingarem na carreira.

A maior inspiração vem justamente da última campanha encerrada com apenas três jogos. Em 2006, o time de Xerém também venceu um só jogo - e dois empates não foram suficientes para avançar de fase. Mesmo assim, alguns atletas da geração nascida em 1988 ganharam destaque no profissional, como Fernando Bob e Digão, campeões brasileiros pelo clube, além do promissor Lenny e do craque Marcelo. O melhor lateral-esquerdo da atualidade é espelho para um jogador em especial da base: o atacante Ramon.

 

Ramon

O camisa 11 de apenas 1,65m foi um dos poucos a chamar atenção. Em três partidas, dois gols e uma assistência. No clube desde os 12 anos de idade, Ramon se destacou em todas as categorias de Xerém, inclusive com convocações para torneios com a Seleção Brasileira. E tem Marcelo como um 'irmão mais velho'. Com famílias próximas, o titular do Real Madrid e da Seleção tenta acompanhar a trajetória e assistir aos jogos do garoto quando possível. Inclusive manda mensagens antes de partidas importantes.

Se o time profissional fica cada vez mais desfigurado, a base pode ser alternativa para ausências deixadas por Wellington, Wendel, Scarpa e possivelmente Henrique Dourado. Por isso, o LANCE! analisa a participação de alguns talentos do time usado por Marcelo Veiga na Copinha. Algum deles teria vaga no atual elenco de Abel Braga?

 

Ramon

O principal destaque da equipe na competição. Fez dois gols em velocidade e foi referência nas bolas paradas. É canhoto, ágil e gosta de chutar pro gol. Joga na mesma posição de Wellington, nos dois lados. É o próximo da fila a subir para os profissionais.

 

Carlinhos

Ganhou espaço na equipe em novembro, no Brasileirão sub-20. É um meia que cria próximo à área, canhoto, mas que também lança com a perna direita. Foram duas assistências na competição. Poderia ser utilizado na função de Scarpa - atualmente, Abel tem apenas Sornoza, Lucas Fernandes e Luquinhas no setor.

 

Caio

Volante de muita força física, com alta estatura e desarmes duros. Fez dois gols em jogadas de bola aérea na competição. É quem mais está preparado para atuar nos profissionais, mas teria a concorrência de Richard, Marlon Freitas, Jadson e Luiz Fernando.

 

Evanilson

Atacante de lado, foi improvisado como camisa 9 na Copinha. Não tem cacoete para posição, mas se virou como pôde. Tem força física, velocidade e bom arranque no um contra um. Mas precisa aprimorar a finalização se quiser ser substituto de Dourado e Pedro no elenco profissional.

 

Pedrinho

Mesma função de Carlinhos e características parecidas com Scarpa. Também é criador, porém mais franzino. Por voltar de lesão, não foi titular nos dois primeiros jogos. Utiliza mais do passe refinado com a perna esquerda e da leveza para fugir da marcação. Ainda não está pronto para aguentar o tranco na elite do futebol.

Compartilhe
  • Googlemais
comente
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden