HOME|NOTÍCIAS|De virada, Fluminense vence o SESC-RJ por 3 a 2
Olímpicos • Fonte: Comunicação/FFC - Foto: Mailson Santana/FFC • 03 nov 2018
De virada, Fluminense vence o SESC-RJ por 3 a 2

Com casa cheia, dois gigantes do voleibol do Rio entraram em quadra neste sábado (03), nas Laranjeiras. Fluminense e SESC-RJ se enfrentaram na segunda rodada do Campeonato Carioca e quem levou a melhor foi o Flu, que venceu de virada por 3 a 2 (18x25, 23x25, 25x18, 25x23 e 17x15). A equipe brilhou, se doou, suou a camisa e comemorou nos braços da torcida. O próximo duelo também será em casa, no próximo dia 10, contra o Flamengo, às 16h.

A capitã Letícia Hage falou sobre a vitória:

"Foi muito bom jogar contra uma equipe forte como o SESC, para ver como estávamos. Sentimos os dois primeiros sets, mas depois o time encaixou, tudo fluiu e conquistamos essa vitória importante".

O jogo:

A oposta Joycinha abriu o placar para o Fluminense, que se mantinha bem na defesa e não deixava o SESC abrir vantagem. Eficiente no bloqueio com a entrada de Lara Nobre, o Time de Guerreiras marcava forte e cada ponto era disputado no rally. Com Thaisinha no saque, o Tricolor pontuou três vezes seguidas e chegou ao empate (14 a 14). A partida seguiu apertada, mas com o Flu cometendo erros na recepção, até que o SESC conseguiu fechar por 25 a 18.

Segundo set e novamente o Fluminense abre o marcador, dessa vez com a ponteira Thaisinha. Joycinha deixou tudo igual (5 a 5) e as tricolores seguiram dificultando a marcação do SESC, que sofreu nas mãos de Thaisinha colocando oTricolor à frente (7 a 6). Joyce e Lara na rede não deixavam a bola cair na quadra do Flu, que acabou sofrendo com erros da arbitragem e foi ultrapassado pelas rivais. Bem no saque, as tricolores diminuíram a diferença, encostaram no placar (22 a 21) e levaram a torcida ao delírio na arquibancada, quando Joyce deixou tudo igual (22 a 22) e forçou o pedido de tempo do técnico Bernardinho. Em seguida, mais um ponto da oposta e o Tricolor novamente na frente. Um erro na recepção e o SESC levou a parcial: 25 a 23.

O terceiro set começou com mais um ponto de Joycinha e o Flu disparando na frente (6 a 1), forçando mais um pedido de tempo para o SESC. As tricolores seguiram em vantagem e ditando o ritmo da parcial. O SESC reagiu e empatou (15 a 15). O Flu fez jus ao título de Time de Guerreiras, chegou ao 20º ponto contra 17 das rivais e mais uma vez Bernardinho pediu tempo para tentar arrumar a casa, mas não adiantou. Esse era do Fluminense: 25 a 18.

As tricolores voltaram com ainda mais gás no quarto set, seguraram o placar (12 a 9) e deixaram o SESC perdido em quadra, errando bastante e sem força para segurar o contra-ataque. Jogando muito, Joycinha deixou o Flu a um ponto de fechar, o SESC reagiu, mas já era tarde. Mais um placar apertado e com vitória do Flu por 25 a 23.

Tenso, o quinto set deixou a arbitragem ainda mais confusa. O Flu seguia dominando, até que o SESC fez o oitavo ponto. Na pausa obrigatória, Hylmer Dias cobrou atenção e foco das atletas e o público viu o show do time. Lara Nobre empatou (14 a 14), depois foi a vez de Arianne igualar o marcador (15 a 15) e novamente Lara Nobre no bloqueio, o Flu fechou por 17 a 15.

A equipe segue invicta na disputa pelo título de campeã carioca. Na estreia, o time venceu o Botafogo por 3 a 0 e precisa passar pelo Flamengo para chegar à final no dia 12.

Fluminense: Leticia Hage (central), Pri Daroit e Thaisinha (ponteiras), Joyce (oposta), Sassá (líbero) e Giovana (levantadora).

Entraram: Lara Nobre e Larissa (centrais), Arianne (oposta), Ju Carrijo (levantadora), Carla (ponteira) e Teny (líbero). Hylmer Dias é o técnico.

Compartilhe
  • Googlemais
comente
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden